SAUDAÇÕES E BOAS VINDAS

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO! PARA SEMPRE SEJA LOUVADO!

Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Nosso Senhor Jesus Cristo! Sêde BEM-VINDOS!!! Através do CATECISMO, das HOMILIAS DOMINICAIS e dos SERMÕES, este blog, com a graça de Deus, tem por objetivo transmitir a DOUTRINA de Nosso Senhor Jesus Cristo. Só Ele tem palavras de vida eterna. Jesus, o Bom Pastor, veio para que Suas ovelhas tenham a vida, e com abundância. Ele é a LUZ: quem O segue não anda nas trevas.

Que Jesus Cristo seja realmente para todos vós: O CAMINHO, A VERDADE, A VIDA, A PAZ E A LUZ! Amém!

domingo, 11 de dezembro de 2016

HOMILIA DOMINICAL - 3º Domingo do Advento

Leituras: Epístola de São Paulo Apóstolo aos Filipenses, 4, 4-7.
                Continuação do Santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João, 1, 19-28: 

   "Naquele tempo, os judeus enviaram, de Jerusalém, sacerdotes e levitas a João, para lhe perguntar: Tu quem és? Ele confessou e não negou. E confessou: Eu não sou o Cristo. E perguntaram-lhe: Então, quem és? És tu Elias? Ele respondeu: Não sou. És tu o Profeta? Ele repetiu: Não. Disseram-lhe, então: Quem és, pois. para respondermos aos que nos enviaram? Que dizes de ti mesmo? E respondeu-lhes: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías. Os que tinham sido enviados eram da seita dos fariseus. E interrogaram-no dizendo: Por que, então batizas se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o Profeta? Respondeu-lhes João, dizendo: eu batizo na água, mas, no meio de vós está Um que vós não conheceis. Este é o que virá depois de mim, que existiu antes de mim e de quem não sou digno de desatar a correia dos sapatos. Isto se deu em Betânia, além do Jordão, onde João batizava."

  Caríssimos e amados fiéis em Nosso Senhor Jesus Cristo!

   Vamos, hoje, meditar nestas palavras do Precursor: "Medius vestrum stetit, quem vos nescitis", "No meio de vós está Um que vós não conheceis". É como se São João Batista dissera: eu já vos declarei que sou unicamente o que vai à frente, a voz que anuncia o Cristo, o Messias tão esperado! Ora, Aquele que anuncio, não é necessário esperá-Lo mais, nem ir procurá-Lo mais longe. Já O tendes no meio de vós, como homem e como Deus: e vós não O conheceis, vós que vos vangloriais de conhecer as Escrituras. Pelo que me diz respeito, eu conheço-O e vim adiante d'Ele para vos anunciar a realidade de Sua aparição no meio de vós. Se Ele não vem senão depois de mim, não penseis que seja por motivo de inferioridade; não, é ao contrário, por ser meu Mestre que Ele envia o seu servo a anunciar a sua próxima vinda. Ele existiu antes de mim. Sendo Deus, Ele existiu sempre. Portanto, Ele é infinitamente superior a mim pela sua excelência, pela sua nobreza, pelo seu poder e pela sua autoridade. Eu não sou mais que humilde lâmpada, destinada a mostrar-vos Aquele que se esconde ainda no meio de vós, e que é o Sol da justiça, a verdadeira Luz que ilumina o mundo. Sou tão pouca coisa diante d'Ele, que não me julgo digno de desatar as correias de suas sandálias. 
Trecho do Rio Jordão. Nasce aos pés do
Monte Hermon, a 300 metros acima do nível
do mar, desce até o lago de Tiberíades
(Mar da Galileia) que vem a ser o alargamento
e aprofundamento do rio e que se encontra
210 metros abaixo do nível do mar, daí
voltando a descer até o Mar Morto, cuja
superfície está  412 metros abaixo do nível
do mar.
     João Batista não deixou de fazer aos judeus uma censura, de certo muito merecida: "Ele está no meio de vós, e vós não O conheceis". Aqueles judeus censurados pelo Precursor, eram dignos filhos daqueles que, trinta anos antes, no reinado de Herodes, afetaram despreocupação por aquele Menino maravilhoso procurado pelos Magos. Sabiam as profecias, souberam indicar a esses estrangeiros o lugar exato do nascimento do Messias esperado; e todavia não foram adorá-Lo. Como os orgulhosos estão longe do reino dos céus! É que não são dignos dele. 
    Mas, caríssimos e amados irmãos, quantos cristãos de hoje, apesar de tantas luzes e graças recebidas, são cegos e surdos voluntários como estes fariseus! Ai! se compreendessem a sua desgraça!
     Como a vida de Jesus não correspondia às ideias ambiciosas do povo judeu, eles não fizeram caso de Jesus, embora constatando que n'Ele se realizavam todas as profecias. Hoje, são as mesmas paixões do orgulho, da avareza e da luxúria que impedem muitos de reconhecer a Jesus como seu Mestre e Rei. Muitos, se envergonhariam se não conhecessem os ídolos da Televisão, do Cinema, do futebol etc., mas não se envergonham de desconhecer a Nosso Senhor Jesus Cristo.
     Na verdade, Jesus está no meio de nós de muitos modos: Está na sua Igreja: "Eis que eu estarei convosco todos os dias até a consumação dos séculos". Está presente no seu Santo Evangelho, que contém suas ações, sua vida, sua doutrina, seu espírito. É a Palavra de Deus. Verbum Dei. Jesus Cristo está presente sobretudo na Santíssima Eucaristia. Está realmente e substancialmente presente. Ele a instituiu para permanecer no meio de nós, noite e dia, até o fim do mundo. Em toda parte em que há um padre, um altar, um tabernáculo, Ele consente em estar ali, como um terno pai no meio de seus filhos, para nos consolar, nos alimentar espiritualmente, para nos cumular de toda sorte de bens. 
Rio Jordão perto de Betânea da Transjordânia. Aí
São João Batista administrava o batismo de
penitência. 
      E por que muitos não conhecem a Jesus e muitos o conhecem mas O desprezam? Como já disse: por causa das paixões humanas, sobretudo, por causa dos vícios capitais. O orgulho que impede a pessoa de submeter sua inteligência aos mistérios de Deus e não creem em Jesus. A procura desenfreada dos bens terrenos impede muitos de meditar a vida de Jesus. Só pensam nas coisas da terra. Não querem conhecer o reino de Deus. A sensualidade impede muitos e muitos de gostar das coisas de Deus, de compreendê-las, pois, diz São Paulo: O homem animal não percebe as coisas que são de Deus. A luxúria impede os mundanos de ver a Deus. Pois, só os limpos de coração é que poderão ver a Deus. E assim Nosso Senhor Jesus Cristo é o grande desconhecido dos nossos tristes tempos.
    Terminemos com as palavras de Santo Agostinho: "Fazei, Senhor, que eu conheça a mim e conheça a Vós. Conheça a mim para me desprezar; conheça a Vós para Vos amar! Amém!
    

Nenhum comentário:

Postar um comentário