SAUDAÇÕES E BOAS VINDAS

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO! PARA SEMPRE SEJA LOUVADO!

Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Nosso Senhor Jesus Cristo! Sêde BEM-VINDOS!!! Através do CATECISMO, das HOMILIAS DOMINICAIS e dos SERMÕES, este blog, com a graça de Deus, tem por objetivo transmitir a DOUTRINA de Nosso Senhor Jesus Cristo. Só Ele tem palavras de vida eterna. Jesus, o Bom Pastor, veio para que Suas ovelhas tenham a vida, e com abundância. Ele é a LUZ: quem O segue não anda nas trevas.

Que Jesus Cristo seja realmente para todos vós: O CAMINHO, A VERDADE, A VIDA, A PAZ E A LUZ! Amém!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

PADRINHOS DE BATISMO

I - QUE SÃO PADRINHOS?
   Assim como na vida natural, a criancinha, além dos pais, tem uma ama-de-leite que a nutre e professores que lhe ensinam os rudimentos, também na vida espiritual, que recebe no Batismo, precisa de quem a ajude a crescer e se desenvolver na ordem da graça. E a Santa Igreja tem tal zelo pela vida cristã de seus filhos, que para cuidar da educação religiosa das crianças que se batizam, aos pais e ao ministro que confere o Sacramento, associa, por costume antiqüíssimo, outros auxiliares que são os padrinhos.
   PADRINHOS E MADRINHAS DO BATISMO são, pois, pessoas de fé e prudência que, por disposição da Igreja, levam à pia batismal os batizandos, respondendo as perguntas do sacerdote em nome deles e responsabilizando-se perante Deus pela instrução religiosa deles, especialmente se lhes faltarem os pais.
   II - As OBRIGAÇÕES DOS PADRINHOS são:
   1) Ensinar aos afilhados as normas da Religião cristã.
   2) Velar para que vivam cristãmente.
   3) Dar bom exemplo.
   Essas responsabilidades os padrinhos assumem, em consciência, perante Deus. Se não se acham em condições de assumi-las, não devem tomar sobre os ombros tal encargo.
   Destas obrigações decorrem as qualidades que os pais devem procurar naqueles que escolhem para padrinhos de seus filhos. Como poderá exercer as funções de educador cristão quem é ateu, escandaloso ou indiferente? Que a escolha não se faça por conveniências familiares ou sociais, com a finalidade de arranjar, para os pais, compadres e, para as crianças, amparo material. 

   III - CONDIÇÕES para ser padrinho de batismo:
   1) Ter sido batizado.
   2) Ter intenção de ser padrinho.
   3) Segurar ou tocar no afilhado, por si ou por um representante, no instante em que o ministro pronuncia a fórmula.
   4) Ser católico praticante, de bons costumes e obediente às leis da Igreja. - (Não pode ser padrinho: quem é pagão, protestante, espírita, maçon, excomungado, amasiado, unido só civilmente, pecador público, etc. Mas não basta NÃO SER ACATÓLICO, é preciso PRATICAR a Religião: fazer a Páscoa, assistir à missa aos domingos, rezar, dar bom exemplo, etc.)
   5) Conhecer os principais mistérios da Fé e saber rezar o Pai-Nosso e o Credo.
   6) Ter 14 anos de idade. (13 completos, 14 começados).
   7) Não ser pai, nem mãe, nem cônjuge do batizado.
   8) Apresentar-se decentemente vestido, isto é, com trajes que exprimam o respeito devido à Casa de Deus. (Senhoras e moças: vestidos modestos e véu; homens: de mangas compridas e, se for possível, de paletó.

   IV - NÚMERO.
   A Igreja admite, no máximo, 2 padrinhos de batismo. Só os seus nomes constarão no Livro de Batizados da paróquia, e, conseqüentemente também, nas certidões. Quando os padrinhos residem em localidades distantes, não se deve diferir o batizado. Neste caso, os padrinhos escolhidos pelos pais indiquem representantes que lhes façam as vezes. Estes é que são os padrinhos de representar propriamente ditos.

domingo, 2 de outubro de 2011

QUESTÕES GERAIS SOBRE OS SACRAMENTOS

   Sete são os sacramentos. SUJEITOS: são os que os recebem (os homens). MINISTROS: os que os conferem. ELEMENTOS que os constituem: matéria e forma.
   POR QUE SÃO SETE? 1º - Porque Deus assim o quis. Soberano Senhor e dispensador de seus dons, só a Ele cabe regular sua distribuição e fixar a medida que convém a seus desígnios. 2º - Porque este número de sete sacramentos corresponde maravilhosamente às diversas necessidades da alma diversificadas com a idade, a situação e as circunstâncias. Podemos mostrar isto, fazendo uma comparação entre a vida natural e a sobrenatural. Para viver, conservar-se, levar vida útil a si mesmo e a sociedade, precisa o homem de sete coisas:
VIDA NATURAL                                                   VIDA SOBRENATURAL  
   Nascer................................................................................  Batismo
   Crescer...............................................................................  Crisma
   Nutrir-se.............................................................................  Eucaristia
   Curar-se quando adoece.....................................................  Confissão
   Recuperar as forças perdidas...............................................  Extrema-Unção
   Ser guiado na vida pública por chefes revestidos
    de poder e autoridade.........................................................  Ordem
   Conservar-se a si mesmo e ao gênero humano pela
   legítima propagação da espécie............................................   Matrimônio

   Os sacramentos MAIS NECESSÁRIOS  para a salvação: para todos - é o BATISMO; para os que cometeram pecado mortal após o Batismo: a CONFISSÃO.
   O MAIOR, MAIS EXCELENTE E MAIS PRECIOSO dos sacramentos é a EUCARISTIA, porque não só contém a graça, mas também o autor da graça e dos Sacramentos que é Nosso Senhor Jesus Cristo.

   Há  TRÊS (3) Sacramentos que se recebem UMA SÓ VEZ: o BATISMO, a CRISMA e a ORDEM, porque estes Sacramentos imprimem caráter.
   O CARÁTER, nestes sacramentos, é um sinal espiritual que nunca mais se apaga. Fica eternamente gravado na alma: para sua alegria, se se salvar; para sua vergonha e tormento, se se condenar.
   Este caráter indelével consiste numa união especial com Jesus Cristo e numa consagração aos atos do culto cristão. O caráter do Batismo nos marca como filhos de Deus e membros de Jesus Cristo; o da Crisma, como seus soldados; o da Ordem, como seus ministros.

   DIFERENÇA ENTRE GRAÇA E CARÁTER. Ambos são efeitos dos sacramentos, mas não se identificam. a) O caráter é inamissível, isto é, não se pode perder. A graça, como vimos, perde-se com o pecado mortal.
   b) O caráter, por si só, não santifica. Só a graça torna agradável a Deus. O caráter é sempre produzido; a graça é conferida na medida das disposições de quem recebe os Sacramentos.
   c) A graça é efeito comum a todos os sacramentos; o caráter é privativo de três sacramentos: Batismo; Crsima e Ordem, como vimos acima.

   Ainda que o MINISTRO do Sacramento seja INDIGNO, as graças do Espírito Santo são produzidas pelo Sacramento, pois este tira sua eficácia dos merecimentos de JESUS CRISTO, e não dos do ministro. O ministro não é mais que o instrumento de Jesus Cristo.

   DISPOSIÇÕES: Os adultos, para alcançarem a graça dos Sacramentos, devem preparar-se convenientemente para os receber: preparar-se para o Batismo e para a Confissão por séria emenda de vida, e para os outros Sacramentos purificando-se de todo o pecado mortal. QUEM RECEBE UMA SACRAMENTO INDIGNAMENTE COMETE UM SACRILÉGIO.