SAUDAÇÕES E BOAS VINDAS

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO! PARA SEMPRE SEJA LOUVADO!

Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Nosso Senhor Jesus Cristo! Sêde BEM-VINDOS!!! Através do CATECISMO, das HOMILIAS DOMINICAIS e dos SERMÕES, este blog, com a graça de Deus, tem por objetivo transmitir a DOUTRINA de Nosso Senhor Jesus Cristo. Só Ele tem palavras de vida eterna. Jesus, o Bom Pastor, veio para que Suas ovelhas tenham a vida, e com abundância. Ele é a LUZ: quem O segue não anda nas trevas.

Que Jesus Cristo seja realmente para todos vós: O CAMINHO, A VERDADE, A VIDA, A PAZ E A LUZ! Amém!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

PADRINHOS DE BATISMO

I - QUE SÃO PADRINHOS?
   Assim como na vida natural, a criancinha, além dos pais, tem uma ama-de-leite que a nutre e professores que lhe ensinam os rudimentos, também na vida espiritual, que recebe no Batismo, precisa de quem a ajude a crescer e se desenvolver na ordem da graça. E a Santa Igreja tem tal zelo pela vida cristã de seus filhos, que para cuidar da educação religiosa das crianças que se batizam, aos pais e ao ministro que confere o Sacramento, associa, por costume antiqüíssimo, outros auxiliares que são os padrinhos.
   PADRINHOS E MADRINHAS DO BATISMO são, pois, pessoas de fé e prudência que, por disposição da Igreja, levam à pia batismal os batizandos, respondendo as perguntas do sacerdote em nome deles e responsabilizando-se perante Deus pela instrução religiosa deles, especialmente se lhes faltarem os pais.
   II - As OBRIGAÇÕES DOS PADRINHOS são:
   1) Ensinar aos afilhados as normas da Religião cristã.
   2) Velar para que vivam cristãmente.
   3) Dar bom exemplo.
   Essas responsabilidades os padrinhos assumem, em consciência, perante Deus. Se não se acham em condições de assumi-las, não devem tomar sobre os ombros tal encargo.
   Destas obrigações decorrem as qualidades que os pais devem procurar naqueles que escolhem para padrinhos de seus filhos. Como poderá exercer as funções de educador cristão quem é ateu, escandaloso ou indiferente? Que a escolha não se faça por conveniências familiares ou sociais, com a finalidade de arranjar, para os pais, compadres e, para as crianças, amparo material. 

   III - CONDIÇÕES para ser padrinho de batismo:
   1) Ter sido batizado.
   2) Ter intenção de ser padrinho.
   3) Segurar ou tocar no afilhado, por si ou por um representante, no instante em que o ministro pronuncia a fórmula.
   4) Ser católico praticante, de bons costumes e obediente às leis da Igreja. - (Não pode ser padrinho: quem é pagão, protestante, espírita, maçon, excomungado, amasiado, unido só civilmente, pecador público, etc. Mas não basta NÃO SER ACATÓLICO, é preciso PRATICAR a Religião: fazer a Páscoa, assistir à missa aos domingos, rezar, dar bom exemplo, etc.)
   5) Conhecer os principais mistérios da Fé e saber rezar o Pai-Nosso e o Credo.
   6) Ter 14 anos de idade. (13 completos, 14 começados).
   7) Não ser pai, nem mãe, nem cônjuge do batizado.
   8) Apresentar-se decentemente vestido, isto é, com trajes que exprimam o respeito devido à Casa de Deus. (Senhoras e moças: vestidos modestos e véu; homens: de mangas compridas e, se for possível, de paletó.

   IV - NÚMERO.
   A Igreja admite, no máximo, 2 padrinhos de batismo. Só os seus nomes constarão no Livro de Batizados da paróquia, e, conseqüentemente também, nas certidões. Quando os padrinhos residem em localidades distantes, não se deve diferir o batizado. Neste caso, os padrinhos escolhidos pelos pais indiquem representantes que lhes façam as vezes. Estes é que são os padrinhos de representar propriamente ditos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário