SAUDAÇÕES E BOAS VINDAS

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO! PARA SEMPRE SEJA LOUVADO!

Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Nosso Senhor Jesus Cristo! Sêde BEM-VINDOS!!! Através do CATECISMO, das HOMILIAS DOMINICAIS e dos SERMÕES, este blog, com a graça de Deus, tem por objetivo transmitir a DOUTRINA de Nosso Senhor Jesus Cristo. Só Ele tem palavras de vida eterna. Jesus, o Bom Pastor, veio para que Suas ovelhas tenham a vida, e com abundância. Ele é a LUZ: quem O segue não anda nas trevas.

Que Jesus Cristo seja realmente para todos vós: O CAMINHO, A VERDADE, A VIDA, A PAZ E A LUZ! Amém!

domingo, 4 de setembro de 2016

HOMILIA DOMINICAL - 16º Domingo depois de Pentecostes

Leituras: Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios 3, 13-21.
                 
                Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas 14, 1-11


  Naquele tempo, quando Jesus, num sábado, entrou em casa de um dos principais fariseus, para aí tomar a refeição, estes O observavam. Apresentou-se-lhe, então, um homem que era hidrópico. E Jesus tomou a palavra, e perguntou aos doutores da lei e aos fariseus: É permitido curar em dia de sábado? Eles, porém, ficaram calados. Então, Jesus tocou no homem, curou-o e mandou-o embora. Depois, dirigiu-se aos outros e disse: Quem de vós, se lhe cair um jumento ou um boi num poço, não o retira logo, ainda que em dia de sábado? A isto eles nada podiam replicar. Notando como os convidados escolhiam os primeiros lugares à mesa, disse-lhes ainda esta parábola: Quando fores convidado a núpcias, não te assentes no primeiro lugar, porque pode ser que um outro, de mais consideração do que tu, tenha sido convidado pelo dono da casa, e que tu, vindo este que convidou a ti e a ele, te diga: Cede o lugar a este, e tu, envergonhado, vás ficar no último lugar. Antes, quando fores convidado, vai ocupar o último lugar, para que, quando vier o que te convidou, te diga: Amigo, vem mais par cima. Então, terás glória perante os convivas. Porque, todo o que se eleva, será humilhado; e o que se humilha será exaltado. 

  Caríssimos e amados irmãos em Nosso Senhor Jesus Cristo!

  O Santo Evangelho de hoje oferece-nos dois pontos de meditação: a cura do homem hidrópico em dia de sábado; e a parábola para ensinar a humildade. 
  Vemos, em primeiro lugar, a bondade de Jesus em aceitar o convite, ainda que conhecesse as intenções malévolas dos fariseus a seu respeito. Jesus, com suas palavras e milagres, queria ser útil aos presentes. Os fariseus observam a Jesus tendo no coração intenções malévolas. Nós devemos observá-Lo também, mas para admirar as suas instruções divinas, e procurar imitar as suas virtudes. 
  São Paulo na Epístola de hoje diz que devemos estar arraigados na caridade, e devemos conhecer o amor de Cristo. 
  Apesar da tácita desaprovação dos fariseus, Jesus cura o pobre hidrópico em dia de sábado, ensinando-nos assim a grande importância do amor do próximo. Em vão julgaremos estar enraizados no amor de Deus se o não estivermos também no amor do próximo.
Rio Jordão. De um lado: Judeia, Samaria, Galileia;
do outro lado: Transjordânia ou Peréia, e quase
toda a Decápole. Havia duas aldeias chamadas
BETÂNEA: do lado da Judeia é a Betânea onde
morava Lázaro, perto de Jerusalém.
Do lado da Peréia é a Betânea às margens do
 Jordão onde João batizava. Fugindo da
 perseguição dos judeus que queriam prender
Jesus, este se retirou para esta região da Peréia
e foi aí que Jesus morou por algum tempo, e aí  se
deram os incidentes de que fala o Evangelho
deste 16º Domingo depois de Pentecostes.
  Mas, depois de curar o homem hidrópico, dirigindo-se aos doutores da Lei e aos fariseus, Jesus disse: "Quem de vós, se o seu jumento ou o seu boi cair num poço, não há de logo tirá-lo, mesmo num dia de sábado?" E eles nada puderam responder a isto.
  Para estarmos, porém, enraizados na caridade, é indispensável que o estejamos igualmente na humildade, pois só quem é humilde é capaz de amar verdadeiramente a Deus e ao próximo. Nosso Senhor Jesus Cristo dá-nos uma lição prática de humildade, condenando a caça aos primeiros lugares. E observemos, caríssimos, que, enquanto os fariseus observam a Jesus com intenções malévolas, Nosso Senhor os observa para corrigi-los e o faz com toda bondade. Jesus se dirige aos presentes, na intenção de lhes dar uma instrução de humildade e de procedimento cristão. Todavia sempre manso, delicado e prudente, não diz - quando fores convidados a uma refeição - porque a alusão seria por demais transparente, e iria direta ao dono da casa. Dizendo, porém,  - a umas núpcias - parece não dirigir-se aos presentes, e assim lhes fala com mais segurança e liberdade. 
  Não se sabia então o que era a humildade. Jesus mostra aos fariseus as humilhações do orgulho e as vantagens da humildade. No céu, como na terra, os humildes terão sempre o primeiro lugar. Os verdadeiros humildes não se enganam sobre o sentido desta parábola. Chamados ao primeiro lugar no banquete que Deus dá aos seus futuros eleitos, no grande vestíbulo da Igreja, eles vão, de si mesmos, colocar-se no último, onde se acham mais a vontade para cuidar da sua salvação eterna. À hora da morte, virá então dizer-lhe o Pai de família - "Amigo, assenta-te mais para cima".
   Ouçamos o comentário de São Bernardo: "Coloquemo-nos no último lugar, pois nenhum prejuízo nos pode vir pelo fato de nos humilharmos e nos julgarmos inferiores ao que na realidade somos. Todavia é um dano terrível e um mal enorme querermos nos elevar nem que seja uma só polegada acima do que somos, e preferir-nos a uma só pessoa. Assim como para passar por uma porta muito baixa não nos prejudica inclinarmo-nos demasiadamente, mas prejudica-nos muitíssimo levantarmo-nos um só dedo acima da trave porque podemos bater e ferir a cabeça; de igual modo não há motivo para temermos humilhar-nos demasiado, mas devemos temer e aborrecer o mais pequeno movimento de presunção". 
   Fundados na humildade, também o estaremos na caridade e possuiremos assim as duas características fundamentais da alma cristã. É a humildade, diz São João Crisóstomo, que abre as portas do céu. Se lá quisermos ser exaltados, saibamos fazer-nos pequenos aqui: os mais desprezados da terra serão os mais honrados no Céu.
  Portanto, retenhamos bem e meditemos muitas vezes a grande lição de humildade, que aqui nos dá Nosso Senhor: "O que se eleva, será humilhado; e o que se humilha será exaltado." Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário